SINTONIA . CONHECIMENTO DIRETO . CELEBRAÇÃO fortalecimento interno . consciência . integração . agni@agni-ec.com.br


domingo, 20 de abril de 2014

VIVENDO O PAI NOSSO
visão trazida pelo ‘amigo espiritual Joaquim’

“Que a Tua vontade seja feita aqui na Terra como é feita no céu”.
Não adianta você rezar pedindo a Deus que seja feita a Sua vontade assim na Terra como no céu: tem que aceitar quando o Pai age dessa forma. Quando as coisas acontecem na vida, considera que foi você quem fez, quem realizou o ato: como então pede que seja feita a vontade de Deus? Quando alguém age e você não gosta, diz que foi ele que agiu contra você.
Tudo o que lhe acontece é vontade de Deus e deve ser enxergado desta forma: isto é viver em oração. Não é a outra pessoa que lhe ofende porque quer (pratica atos pela vontade dela), mas ela age desta forma porque Deus mandou que fizesse assim: foi a vontade do Pai e não da pessoa.
É o Pai, o dono da casa, quem comanda todos os seus filhos para interagirem-se praticando atos que os outros precisam e merecem passar ou fazer. Deus só deixa que a Sua vontade ocorra no universo para que a Justiça Perfeita nunca seja quebrada.
Mas, viver em oração não é pensar nisso só nos momentos onde imagina que não tenha controle da situação, mas a todos os momentos. Você pede a Deus que seja feita a Sua vontade, mas só aceita que Ele opere quando você se sente incapaz.
Deus tem que estar presente em qualquer ato, por menor que seja. Uma topada provoca dor, que é um sofrimento, portanto, precisa da autorização de Deus para que isto aconteça, pois você pode não merecer esta dor.
Tudo que qualquer um consiga fazer na sua frente é comandado por Deus, pois só pode acontecer a você o que merece (positiva ou negativamente). Entretanto quando alguém faz alguma coisa que você não acha certa, imagina que ela fez por livre e espontânea vontade. Neste momento parte para o revide, para a agressão, ou fecha-se no sofrimento: qualquer das duas formas estará ofendendo a Deus, pois não viu o ato como da vontade Dele.
Se Deus ordenou que a pessoa fizesse determinado ato, ela serviu apenas de intermediário entre você e a vontade do Pai.  Quando parte para o revide, está revidando contra Deus. Quando não reage, mas sofre, sente-se injustiçado, acusa Deus, causador do fato, de injusto.
Viver orando que seja feita a vossa vontade é não encontrar erro em nada que acontece porque tudo é originado Nele. Admitindo que Deus causa tudo em sua vida, não haverá necessidade de sofrer, pois sabe que se trata do seu Pai tentando ensinar-lhe, com amor, para que cresça espiritualmente.
Na verdade você reza por toda uma vida dizendo que seja feita a vossa vontade, mas quer ter vontade própria. Que seja feita a sua vontade, desde que seja o que eu queira: mesmo que não sejam estas as suas palavras, esta é a sua forma de viver.
Quando Ele se atreve a fazer o que você não queria, parte para agressão: ‘porque se esqueceu de mim’, ‘olha como estou sofrendo’, ‘onde está o Senhor que não vem me ajudar’.
Viver em oração é ter a consciência de que tudo que acontece é obra Dele. Isto é viver rezando: isto é rezar. Não adianta ajoelhar-se em frente de imagens, postar as mãos: não é isto que Deus quer de seus filhos. Ele sabe que apenas aqueles que viverem em oração, ou seja, com esta visão sobre as coisas, alcançarão a evolução espiritual.
Orar é viver em oração, é viver dentro dessas verdades: não existe outra forma de orar a Deus. Para que procurar determinados lugares (igrejas, centros, cultos) se Deus está em todos os lugares, principalmente dentro de você mesmo.
Isto não quer dizer que você não possa ir a uma igreja e rezar para um santo e conseguir uma graça. O que estamos afirmando é que não é necessário fazer isso. Se você for a uma igreja e orar com fé, poderá receber a graça, se isso for o melhor para a sua existência eterna, mas não a receberá por conta da oração, mas porque aquilo era o que merecia naquele momento.

MAIS... 

Nenhum comentário:

Postar um comentário