SINTONIA . CONHECIMENTO DIRETO . CELEBRAÇÃO fortalecimento interno . consciência . integração . agni@agni-ec.com.br


quinta-feira, 10 de abril de 2014

AMAR É A ÚNICA RESPOSTA
trecho da mensagem recebida do ‘amigo espiritual Joaquim’ 
(http://meeu.com.br/ceu/amar-e-a-unica-resposta/)
 ...
“Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo.
Ou seja, é preciso viver o amor que você tem por Deus e ao mesmo tempo sentir-se amado pelo Pai.
Essa é a primeira postura que o espiritualista assume quando, ao saber que existe algo além da matéria, vive para este algo. Ele suplanta qualquer ideia que a mente cria pelo amor de Deus, ou seja, ao invés de sentir-se traído, indignado ou com fome, sente-se amado por Deus.
Amar ao próximo como ama a si mesmo. Este amor ao próximo é mais fácil de explicar: é preciso respeitar o próximo.
Como Cristo falou, o amor ao próximo resume-se em dar a ele o que quer para você. Você não quer ser respeitado? Não quer ter o direito de ter sua opinião? Não quer ter o direito de achar alguma coisa certa e outra errada? Não quer ter o direito de dizer o que é verdade e o que não é? Pois bem: dê este mesmo direito ao outro.
Na prática, isso quer dizer que na hora que alguém lhe contrariar, você não deve viver a contrariedade, mas o amor a Deus e o amor de Deus por você e com isso respeitar o direito do outro lhe contrariar. Essa é a prática dos dois mandamentos trazidos por Cristo, mas há ainda um detalhe que precisa ser visto.
Cristo ensina que você deve amar o próximo como a si mesmo, ou seja, ele diz que você precisa amar a si mesmo. O que é este amor? O mesmo que deve ter pelos outros: respeito...
Para colocar em prática os mandamentos deixados por Cristo você precisa se respeitar. O que quer dizer isso? Quer dizer que deve amar a si mesmo como você é e não esperar alcançar padrões predeterminados e considerados pela humanidade como certo para então se amar.
Portanto, se durante a vivência de um acontecimento da vida a mente lhe acusa de ter falado uma mentira, ame a si mesmo: respeite-se. Não aceite a ideia que a mente cria que você está errado, que não deveria ter sido daquela forma. Ao invés disso diga a si mesmo: eu menti, e daí? Se a mente lhe diz que você está errado, que é nervoso, depressivo, isso não importa: para colocar em prática o amor ensinado por Cristo você precisa se amar do jeito que é.
Eis aí, então, o que é cumprir os mandamentos que Cristo ensinou. O amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo é alcançado quando você, ao invés de vivenciar a ideia que a mente cria, amar e sentir-se amado por Deus e respeitar o próximo e a você mesmo, dando a todos o direito de serem, estarem e fazerem o que fizerem.
Atentando a estes detalhes, não importa o que aconteça, você conseguirá aproveitar a encarnação e conseguirá viver ainda nesta vida a paz e a harmonia com o mundo, que é a expressão do amor de Deus por você e de você por Ele.”
....


Nenhum comentário:

Postar um comentário