SINTONIA . CONHECIMENTO DIRETO . CELEBRAÇÃO fortalecimento interno . consciência . integração . agni@agni-ec.com.br


domingo, 20 de abril de 2014

VIVENDO O PAI NOSSO
visão trazida pelo ‘amigo espiritual Joaquim’

“Venha o Teu reino”
Existe aí um pedido do espírito: que Deus o deixe participar do Seu reino. Todo espírito vem à carne para buscar o reino de Deus, onde existe o amor e a felicidade. O espírito não vem a Terra para fazer o que quer (satisfazer-se), mas sim para buscar participar do reino de Deus através da comprovação de que é capaz de ter somente amor dentro de si.
Você não veio aqui para fazer o que quer, mas para participar do reino de Deus, ou seja, viver com amor. A vida na carne é uma busca constante de provar que se é capaz de viver no mundo de Deus e, por isso, existe a necessidade de se viver todos os momentos da vida com esta consciência.
Enquanto você quiser ser ou fazer coisas apenas baseando-se na sua vontade, nos seus desejos, não participará do reino de Deus, pois o amor, único sentimento que nos leva a este reino, exige que haja igualdade entre todos. Para participar do reino de Deus precisamos alcançar a universalidade, eliminando o individualismo.
Para se ter amor é necessário aceitar que os outros façam aquilo que querem, sem que se veja nestes fatos erros. Não existe julgamento no mundo de Deus, pois o Pai concede o livre arbítrio aos seus filhos.
É necessário que você compreenda que veio a essa matéria carnal nesse planeta unicamente para provar que é capaz de amar e não para corrigir a todos. Cada um dos espíritos que encarnam no planeta Terra faz somente para realizar essa prova e nada mais é preciso para se viver esta vida.
Todas as outras coisas que valoriza neste mundo (direito, posse, soberba, certezas) não existem: é você que cria cada um desses valores de acordo com os sentimentos que usa. Quando utilizar somente o amor descobrirá que nada mais é preciso, pois ele o completará: lhe dará todo o direito, toda a posse que necessita, o orgulho correto e a certeza de viver no reino de Deus.
Para que querer ter a certeza de tudo, buscar estar correto sempre, se a única perfeição do Universo é Deus? Basta apenas amar ao Pai para descobrir todas as verdades do Universo.
Querer ter razão sempre é como diz o sábio no livro Eclesiastes: é querer pegar o vento com a mão. Se você quiser pegar o vento com as mãos ele lhe escapará por entre os dedos. Da mesma forma, a razão que você imagina ter sobre um assunto sempre lhe escapará, pois os fatos alteram-se constantemente e o que hoje era de uma forma, amanhã não mais será.
Enquanto você quer pegar todas as razões esquece-se de viver e a vida passa no meio dos seus dedos. Depois, quando fica velho se pergunta: o que eu fiz da minha vida? Onde estão as verdades que defendi o tempo inteiro? Todas elas mudaram e você ficou sem nada. Se você amar, se viver a vida amando sem procurar ter razões, agarrará a vida e se sentirá na velhice pleno, cheio, feliz, pois o amor traz a felicidade.
Existe uma passagem no Evangelho de Tomé, o Dídimo, onde Cristo afirma que o homem sábio é igual a um pescador que ao puxar sua rede encontra muitos peixes pequenos e um grande. Ele separa o grande para si e joga fora todos os outros.  Nestas palavras Cristo afirma que você deve procurar o que mais lhe dá felicidade, o que mais lhe completa e só o amor pode dar isso. Tendo o amor não precisa de mais nada, nem amar. Se tiver qualquer outro sentimento, alimento que não sacia a sua fome espiritual, estará sempre necessitando de mais alimentos.
Quando tiver raiva de uma pessoa, necessitará sempre alimentá-la com mais motivos. Quando só esta pessoa não mais bastar, estará procurando motivos em outra, depois outra. Sempre você estará achando erros em todos que lhe aparecem na frente para poder alimentar este ódio. Com a posse é a mesma coisa: quando você possui uma coisa, necessita sempre de outra mais. Nunca atingirá a satisfação com as coisas que tenha.
O amor traz a verdadeira satisfação por si mesmo. Quem ama não precisa de mais nada: de razão, de verdade, de certeza, beleza; não precisa de nada. Só amor satisfaz completamente.
É desta forma que Cristo lhe conclama a viver na oração do Pai Nosso: venha a nós o vosso reino. Trata-se de um pedido que o espírito deve fazer sempre: deixe-me participar deste amor, me dê este amor para viver.
Mas, como o mestre avisou logo no início do texto, Deus lhe dá recompensas de acordo com a oração feita. Assim sendo, o amor é a recompensa por uma vida de oração. Não adianta só pedir: existe a necessidade de agir, com amor, para poder participar do reino de Deus.

MAIS...

Nenhum comentário:

Postar um comentário