SINTONIA . CONHECIMENTO DIRETO . CELEBRAÇÃO fortalecimento interno . consciência . integração . agni@agni-ec.com.br


quinta-feira, 24 de novembro de 2016

WOLFGANG LAIB 
PERFORMANCE RITUALÍSTICA ORGÂNICA



WOLFGANG LAIB utiliza materiais orgânicos como pólen, arroz e leite em suas obras.“Frieze of Life” mostra uma das mais icônicas instalações com polen e cinzas. Pólen simbolizando a origem da vida. Nesta instalação ele utiliza no chão, pólen de avelã peneirado, que foi cuidadosamente recohido à mão nos campos perto de seu estúdio na Alemanha. A presença do pólen cria uma intensa energia que o observador pode vere também sentir. Laib explica que que esta instalação tem uma cor incrível que não poderia jamais ser pintada. Diz: “Não é um pigmento, nem um pigmento natural tampouco; como o sol não um circulo amarelo nem o céu uma pintura azul.”
Wolfgang encontra espiritualidade na simplicidade do dia a dia e nas substâncias orgânicas que 'fornecem sustento e mantem a vida'. Em 1975 criou seu primeiro Milkstone numa série de esculturas elementais. Um bloco retangular de mármore branco polido,contendo uma ligeira depressão na superfície superior; esta peça foi enchida com uma fina camada de leite para promover a ilusão de uma forma sólida. Apesar de ser um objeto inerte, esta escultura requer uma participação ritualistica. Laib performa o primeiro ato de derramar o leite quando a peça é exibida, e depois deste gesto inicial, o pessoal domuseu (Guggenhein) limpa e reabastece pedra todos os dias que é vista.

A performance ritualistica tem um papel central na arte altamente redutiva do Laib. Em 'The Five Mountains Not to Clim On', através de uma escala intimista e intensamente frágil, suas esculturas de pólen de avelã aludem à monumentalidade sugerida pelo título da obra. A noção que há infinitude no infinitesimal é lindamente manifestada nesta prática estética.




Nenhum comentário:

Postar um comentário