SINTONIA . CONHECIMENTO DIRETO . CELEBRAÇÃO fortalecimento interno . consciência . integração . agni@agni-ec.com.br


sábado, 27 de dezembro de 2014

O SABRE E O BRAÇO . Omraam Mikhaël Aïvanhov
"Conta- se que, sob o reino do sultão otomano Mehmet II, chamado 'o Conquistador’ um guerreiro se tornou célebre ao conseguir vinte e duas vitórias sobre os exércitos inimigos. Era a época em que se combatia com sabres. Um dia, o sultão pediu que lhe fosse trazido aquele sabre sempre vencedor: ele possuía, sem dúvida, alguma particularidade excepcional. Trouxeram-lhe o sabre, ele o pegou, girou e girou novamente... Era um sabre absolutamente normal. O sultão, decepcionado, mandou que o levassem embora, pois, não tinha o que fazer com uma arma tão normal. Quando o herói, que saíra vencedor de tantos combates, soube da reação do sultão, exclamou: «Mas ele só viu o sabre, não viu o meu braço. Foi o meu braço que conseguiu as vitórias.».
Um Mestre espiritual também lhes dá um sabre, isto é, métodos. Mas estes só são eficazes se vocês os aplicarem. Até mesmo um pequeno canivete pode ser extremamente eficaz se alguém treinar todos os dias o seu manejo, e um único palito de fósforo pode incendiar toda uma cidade. Com um método muito simples, vocês podem fazer prodígios: tudo está no seu 'braço', ou seja, na sua vontade."
Mensagem compartilhada por Ana Lucia G. Sarcià, recebida em italiano da Edizioni Prosveta e traduzida para o português (brasileiro)


Nenhum comentário:

Postar um comentário