SINTONIA . CONHECIMENTO DIRETO . CELEBRAÇÃO fortalecimento interno . consciência . integração . agni@agni-ec.com.br


domingo, 30 de dezembro de 2012

O QUE SE PODE ENTENDER POR MATERIALIDADE? 

Mais além de se referir aos objetos materiais _ dinheiro, bens, status, posição social_  o materialismo pode ser entendido de uma forma mais ampla, quando referindo-se àquele ser humano que quer a felicidade material, que objetiva ter, sempre, a satisfação de seus desejos realizados.

O materialista é aquele que tem a vontade de ganhar e o medo de perder.
    Querer ganhar é pretender sempre estar com a razão, estar certo, saber o que é o      melhor, pretender mostrar para as outras pessoas que elas estão erradas.
O materialista é aquele que tem o desejo de alcançar o prazer e o medo de sofrer.
     Quando alcança o que quer sente prazer, é materialmente feliz. Quando não alcança, sente dor, sofre, se frustra, se entristece, perde a alegria.
O materialista é aquele que busca o elogio e tem medo da crítica.
     Porque a crítica funciona ai como uma reprovação, que pode retirar a posição do sábio, do bom, do competente, do inteligente, do vitorioso.
O materialista é aquele que busca a fama e tem medo da infâmia.
     Busca o reconhecimento, o aplauso, tem prazer em ser superior aos outros, ser o melhor. E querer que o outro admita que se está certo, porque quer o aplauso...

É preciso ressaltar que não se trata do que se vive. O ser humanizado pode viver o ganhar, o ter, a fama, o reconhecimento, sem problemas. Ganhar não tem problema. O problema está em querer ganhar.  
O que importa é o como se vive, o para que se faz. O ato, a ação, não é o que importa.  A base da ação, o que está por trás é o que importa. Ou seja, a intencionalidade, a intenção com que se vivencia cada acontecimento da existência é o que realmente importa.

São as ações egoístas, típicas da natureza humana que fazem o ser humanizado querer se proteger para não perder e sofrer quando se prende a elas.

O ser humanizado é sempre materialista por essência. E o mundo faz um trabalho constante no sentido de  reforçar as âncoras que o prendem à materialidade. Desde que nasce, em todo seu processo de educação na infância e juventude, na vida adulta e na velhice, o querer ganhar sempre, muitas vezes a qualquer custo, é a máxima do sistema de vida material.

A realização dos desejos, não importa quais sejam, mesmo que a busca seja pela coisa espiritual, é prazer. E leva apenas à prisão à vida material. Mesmo aqueles que buscam a Deus, na verdade ainda almejam o materialismo. Já o espírito norteia a sua interatividade com base no espiritualismo

  O espiritualismo como base de vida é mais do que se voltar para as coisas divinas. Caracteriza- se por alcançar a felicidade vivendo na equanimidade (não alteração de ânimos) e não no prazer (“que bom, consegui vir”) ou na depressão (“eu queria tanto ter ido”).


_________________________________________________________________________________


Nenhum comentário:

Postar um comentário