SINTONIA . CONHECIMENTO DIRETO . CELEBRAÇÃO fortalecimento interno . consciência . integração . agni@agni-ec.com.br


sexta-feira, 2 de junho de 2017

CARTAS HELENA ROERICH (1929-1938) VOL I TOMO 1
CARTAS PARA A AMÉRICA






5.
11 fevereiro de 1929

       Cada um de vocês está escrevendo sobre sua aspiração à unidade. O que, então, a impede, se vocês compreendem totalmente sua necessidade? Reponderei: falta de disciplina espiritual, falta de capacidade para aplicar as indicações do Ensinamento, antes de mais nada, a si próprio. Quando alguém precisa mostrar tolerância, o velho hábito do antagonismo incontrolável, ou atavismo não superado, levanta-se em toda a sua força e, então, todas as melhores intenções são imediatamente esquecidas. Naturalmente, é difícil erradicar todos os maus hábitos de uma só vez. Portanto, comecemos erradicando o que é mais urgente, eliminando a intolerância. Escrevamos com letras ardentes em nossa consciência esta indicação do Ensinamento, e lembremo-nos dela no começo e no fim do dia, no trabalho e no lazer.
       Lembremos como o Senhor Buda ensinava a seus discípulos, como Ele exigia que eles, antes de mais nada, aprendessem a controlar seus sentimentos. Somente depois que o freio do espírito reprimia todos os sentimentos do discípulo, só então o Abençoado levantava um pouco o véu do Ensinamento sagrado. O caminho do Ensinamento é, agora, o mesmo que sempre foi. Para nos aproximarmos e para a confiança superior, são necessárias as mesmas bases: disciplina do espírito e respeito à Hierarquia.
       Aplicando os dons das indicações e as possibilidades dadas pela Mão Generosa do Mestre, podemos construir muito, elevando-nos aos olhos do mundo nesta vida, completando o carma bom pela obediência às indicações recebidas. Mas o que será colocado em nosso tesouro real, se nós não transformarmos nossos motivos interiores e sentimentos nas mais elevadas aspirações? Apesar de todo nosso trabalho na direção indicada pelo Grande Mestre, a Torre permanecerá inacessível. Tudo isto soa tão complicado e difícil, e, ao mesmo tempo, e tão fácil e simples, se no coração não estiverem extintas as centelhas do amor ao Mestre e o entusiasmo pela Beleza e pela ampliação do Ensinamento da Vida. Estas centelhas poderiam com facilidade ser sopradas para a chama da aspiração inextinguível que nos eleva acima de todos e de tudo. Aspirem, meus amigos! Será tão difícil se vocês tiverem diante de si a Imagem da Beleza? Não será suprema alegria entregar-se inteiramente ao serviço do Bem Geral? As conquistas são tão bonitas, e não há limite para elas! Mas toda a possibilidade, toda a alegria disto, está só em nós mesmos. Ninguém pode tomar mais do que pode abranger — de outro modo, virá a destruição. As leis do Cosmo são exatas e imutáveis. A suprema alegria para um pode provocar angústia intensa em outro, se não houver assimilação. Compreendam isto! Os Raios enviados a nós pelo Mestre na alegria superior do Seu Espírito suscitará nossa angústia e pode até arruinar nosso organismo, se não estivermos reparados para recebê-los. Compreendam isto, meus caros, e permitam a entrada dos Raios do Grande Mestre. Cada raio do Cosmos pode ser, ou criativo ou destrutivo. Tudo depende da correspondência e da assimilação, pois o livro INFINITO diz: «o homem, sendo parte do Cosmos, está sujeito a todas as suas leis».
       Continuo a citar do mesmo livro:
       «A criação cósmica usa todos os impulsos vitais, intensificando as alavancas da vida. De todos os impulsos, o mais poderoso é a unidade, que contém todas as manifestações da vida, e pela qual se criam as combinações vitais. Como, então, aplicar na vida este princípio? Quando a unidade luta com a diferenciação aí acontece uma explosão forte, e os fragmentos da explosão são, com freqüência, atirados muito longe, perdendo estas partículas seu poder de atração mútua. Assim, rejeitando as forças que o prendem pelo carma, o homem provoca uma forte explosão. A lei pode criar somente pela unificação. O elemento de atração designa o caminho para todas as energias impulsionadas. Os Irmãos da Humanidade designam o caminho para tudo que foi afirmado pela evolução. Assim, a força de atraçâo destina-se a ser a lei da Existência. Esta força cósmica de unifícação afirma a força da Mente Cósmica».
       Cito outra vez:
       «Consideremos a revolta de um discípulo. Quando o discípulo esconde sua revolta contra a Mão Doadora do Mestre, significa que ele está escondendo um punhado de pedras. Lembremos ao tal discípulo que a raiva se voltará contra ele. Que o aluno que está contando suas oferendas volte-se para a Mão Doadora - sua deficiência será grande! O discípulo que se considera mais importante do que o Guru rompe a ligação com o Mestre. Ao enumerar suas oferendas, o discípulo já recebeu. É indigno afirmar sua própria importância. De suas declarações levianas, pode-se assumir que sua lista esteja incompleta. Se estas dívidas não forem liquidadas a viagem será longa. A presunção é uma praga! Pode-se deplorar a própria deficiência, a revolta contra a Mão Doadora assemelha-se a uma flecha atirada contra o Escudo. Os pilares do Ensinamento sustentam as ações! Assim, lembremo-nos»!
       Corretamente, diz-se da Hierarquia:
       «Naturalmente, a espiral da vida só se contrói por este princípio. A criatividade do Mestre também se manifesta no movimento eterno. Portanto, a saturação de um discípulo deve prosseguir através da criatividade do Mestre. O discípulo que conta suas conquistas joga-se para fora dos limites da Verdade. Por isso, direi que a Hierarquia é o único Escudo. Portanto, o discípulo que considera sua cadeira mais alta do que o trono do seu Guru, deve, verdadeiramente, lembrar-se da Mão Doadora. Eu sofro quando um aspirante que procura se afirmar age com arrogância. Consideramos a arrogância contra o Guru o cúmulo da presunção. Assim, que o aspirante se lembre disso em todos os seus passos».
       Alguém pensa «Os resultados não se contam antes de tudo?» Responderei a isso: «Já pode este alguém contá-los?» A contagem pode não corresponder às expectativas.
       Carreguem os tesouros confiados a vocês pelo espírito iluminado e joguem as sementes da criatividade espiritual, aspirando plenamente e conscientizando o significado da grande Dávida. O resultado depende da aspiração, pois só a aspiração cria espiritualmente.
       Alguém se exaspera com a severidade do que foi dito. Mas, pergunto, é possível que este alguém ainda fique no primeiro degrau do Chamado quando são dadas tantas coisas agradáveis? Será que estamos no estágio da infância, quando o remédio salutar, mas amargo, é oferecido em pílulas envoltas em chocolate? Deve-se encontrar paciência e coragem para jogar fora a concha velha e renascer em espírito alegre e luminoso. Todos nós experimentamos os mergulhos do espírito; eles são quase inevitáveis, mas deveriam ser observados cuidadosamente porque é perigoso se o último mergulho for mais profundo que o anterior. Será difícil erguer-se outra vez, e muito será perdido.
       Ouçamos a voz do nosso coração. Que ele sussure sobre os grandes e amorosos Corações que vivem na Fortaleza da Luz, e como a inacessibilidade se transforma no ímã mais forte para o coração aspirante. Nada pode impedir esta atração, se o espírito transformou seus fogos interiores.
       Vocês todos são muito caros para mim, e eu gostaria muito de tê-los todos à minha volta para sussurrar uma palavra carinhosa de ânimo e, acima de tudo, crescer com todos vocês na alegria da compreensão do infinito Ensinamento.
       Seus chamados com freqüência me alcançam. Eu sinto que não é fácil para vocês, mas a vitória será muito maior. Meu coração conversa e chama com freqüência porque o grande trabalho está à nossa frente. Que ele seja mais fácil pela aplicação dos mandamentos do Ensinamento. Conheço sua firmeza e devoção, mas tudo pode ser refinado, e nisto está a alegria de nossa existência.
       O tempo difícil mostra ao espírito forte o caminho mais curto. Demos boas vindas a todas as dificuldades. A alegria está predestinada mas é necessário resistir aos ataques dos trevosos. Lembraremos que «a vontade e a energia são os regentes do carma». Apliquemos nossa força de vontade para a transformação de nossos fogos, que eles atraiam o fogo puro do espaço. Toda alegria virá como fogo puro. Lembremo-nos de que a essência do fogo puro e intenso contém a qualidade da unificação. Portanto, onde a unificação não se manifestar, não existe fogo puro. Porém, só o fogo puro leva à Torre.
       Estou enviando todo o meu amor e apoio neste tempo difícil das lutas do espírito. Vocês estão rodeados de cuidado constante. Não duvidem disto. Cada discípulo é precioso para o Mestre. Cada movimento de seu coração encontra eco no Grande Coração. Nem sempre os raios projetados podem alcançar nossa consciência física; mas, a cada minuto, eles dissipam e apagam muitas centelhas hostis à volta de vocês. Ajudem estas mensagens valiosas por sua aspiração e por sua atitude solícita e consciente em relação a elas. Elas são enviadas pelo Coração Perfeito e pela Mente Perfeita.
       Convenceram-se vocês da completa insolvência e da dubiedade das manifestações de «ordem espiritual» da maioria dos médiuns? Cada um só vê em sua própria esfera, nem mais, nem menos. Vocês vão procurar conhecimento em alguém só porque ele sabe o alfabeto? Procurem a acumulação do Cálice ou da grande Síntese. Vocês têm o maior Elevado. Nâo sobrecarreguem suas auras com o contato das esferas imperfeitas.




Nenhum comentário:

Postar um comentário