SINTONIA . CONHECIMENTO DIRETO . CELEBRAÇÃO fortalecimento interno . consciência . integração . agni@agni-ec.com.br


sábado, 11 de maio de 2013


ESTANDO NA ECLUSA
Eclusas funcionam como degraus ou elevadores para navios: há duas comportas separando os dois níveis do rio. Quando a embarcação precisa subir o rio ela entra na eclusa por um lado e permanece na câmara. A comporta é então fechada e a câmara enchida com água, causando a elevação da embarcação até que se atinja o nível do reservatório superior. A partir desse momento, a comporta de cima pode ser aberta e a embarcação sai da eclusa. Sem esforço. Como consequência natural, uma vez que os níveis da água se igualaram.
Eclusas são construidas para superar as diferenças do nivel da água.
Esta metáfora pode ser aplicada também a níveis de consciência.
Estando na eclusa...é  quando o novo estado de consciência ainda não está pleno. É quando algo ainda não se dá de forma totalmente verdadeira na ação da pessoa no dia a dia.
Mas sem dúvida, algo já há!
Algo que vai, gradativamente, de passinho em passinho, enchendo a eclusa...dando a condição...fornecendo o solo fértil...para que o navio possa, de forma natural e consequente, sair do outro lado...
Então há que se ter consciência do ‘momento de eclusa’ que se vive. E perceber inclusive, que a vida é uma sucessão destes momentos.
E, se permitir viver seu aqui e agora em cada eclusa que estiver. Acumulando-se, saturando-se, extraindo sua síntese. Viver, entregue à vida, ‘com cara de bobo’, ou seja, sem saber de nada... e sem querer saber.
Viver o aqui e agora com os recursos da consciência viva e atenção.
No tanto faz e tanto fez.
Tanto faz e tanto fez
Se tenho, se sei , se sou
Tanto faz e tanto fez
EU SOU A FELICIDADE!
É possível isto? É se abrir, conhecer direto e confiar. Com  arte e com ciência!

Nenhum comentário:

Postar um comentário