SINTONIA . CONHECIMENTO DIRETO . CELEBRAÇÃO fortalecimento interno . consciência . integração . agni@agni-ec.com.br


quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

O PODER DA LIBERDADE
Há em todos seres humanos o poder da Liberdade. A chama que desfaz em Luz as criações humanas.

Todos tem o poder de saber que as vibrações discordantes que sentem são suas criações resistindo por quererem se impor acima de tudo e de todos. Há em cada um o poder de transformar estas vibrações em harmonia.  Pois tudo o que se sente depende da forma como se percebe a realidade, como se compreende cada impacto que se recebe.

O caminho do ser humano é se reconhecer, mais do que como ser humano, como ser de Luz.E aprender a viver atendendo às necessidades de expressão deste ser de Luz que ele é em essência.

Para cumprir o seu ‘a que veio’, o ser humano necessita ser livre. Livre das limitações auto-impostas. Portanto, este nosso ‘novo tempo’ é o tempo da liberdade, é o tempo da consciência.

O grau de liberdade que se tem, é visível na forma como o ser vive o que tem para viver. Nos seus sentimentos, pensamentos, e na sua intenção em relação aos seus atos.

Não necessariamente os atos,  mas as intenções são vitais.

O ser humano começa a construir a sua liberdade, quando se responsabiliza por si mesmo. Por tudo o que gera, cria e vive, ele é  totalmente responsável. 

Está em cada um, em cada pequena decisão do dia a dia, o poder de optar por vivê-la com valores mais ‘amorosos’, de forma mais unificada cosmicamente.

Está em cada um o poder de optar por sair de intenções e ligações que privilegiam o ego humano, deixar de lado o sufoco da vida fundamentada em bases materiais, efêmeras e fugazes. E passar a viver de uma forma mais simples, privilegiando a essência e não a forma.

Procurando se revelar mais de si mesmo.

E aprendendo a penetrar o campo de força que existe em si próprio, em estado de serenidade, de paz, de felicidade, permite  o irradiar da própria luz.
Não mais bloqueia, não mais reprime, mas vai cada vez com mais mestria, permitindo banhar-se neste mar que alimenta o seu ser do alimento essencial: o amor.

Esta opção, esta permissão é única e exclusiva de cada um para consigo mesmo. Não há ninguém que possa fazer este serviço que é pessoal e intransferível. Cuja responsabilidade é exclusiva de si própria.

"A quem muito foi dado, muito será cobrado", uma lei universal.

E em algum tempo, à medida em que  a consciência vai se despertando, vai se expandindo, mais premente fica este trabalho no ser humano. Trabalho que deve ser consciente e continuado. Todos os experimentos, vivências, estudos, técnicas são válidos se contribuirem para o viver desperto.

Saber que o tempo é já, sacode, acorda e coloca o ser na ‘rota luminar’ de trabalhar no encontro de si mesmo. Buscar conhecer mais de si, dos seus mecanismos de aprisionamento, de sua dinâmica de resposta à vida.

Aproveitar o 'espelhamento' que o outro oferece a todo instante, possibilita que, com consciência,  o ser humano venha fazendo o seu percurso de soltar as amarras, de sair da camisa de força que o aprisiona, para se abrir ao conhecimento do intenso campo de força que há em sua própria manifestação como ser universal.

E celebrar com  alegria e gratidão esta possibilidade!

Nenhum comentário:

Postar um comentário