SINTONIA . CONHECIMENTO DIRETO . CELEBRAÇÃO fortalecimento interno . consciência . integração . agni@agni-ec.com.br


quinta-feira, 21 de agosto de 2014

o véu do medo

Para precipitar Luz no mundo da matéria, através da palavra falada, é preciso que seja retirado o véu que separa o homem de Deus: trata-se de um véu de energia formado por um campo magnético de pensamentos e sentimentos mortais que o homem tece com a sua própria desarmonia.  Este véu converteu-se num muro de separação entre a consciência evolutiva da alma do homem e a Grande Chama de Deus que focaliza a energia vital do Verdadeiro Eu dentro do coração.

As energias que formam o véu _ quer pareçam ser de orgulho, dureza de coração, preconceitos, ódio, quer de gula e cobiça humanas_ podem ser reduzidas a um denominador comum _ o medo.

Este medo é a ansiedade e a incerteza que emergem dos mais profundos recônditos da consciência humana. Eliminar o medo significa eliminar a fortemente arraigada resistência ao fluxo da Luz e das possibilidades da Luz no ser do homem. O homem aceitou o medo por ter ignorado a lei e por falta de fé. Faltando-lhe a sintonia com a Divindade, ele ‘desceu’ a uma baixa vibração que, devido aos seus conceitos sombrios e idéias obscuras, é não só limitada e limitadora, como também cheia de elementos de autopiedade.

O primeiro passo para sair deste estado de limitação, e aprender a viver num estado de plenitude, em paz e serenidade, é entrar em sintonia com Deus, a Presença EU SOU. Centrar-se em Deus e não no ego, e considerar Deus individualizado na Presença do EU SOU como o verdadeiro centro do seu ser. 

Olhar a si próprio como a manifestação dessa perfeição.


O uso harmonioso dos decretos permite desenvolver e expandir as faculdades do coração _ especialmente a capacidade de magnetizar as energias curativas do fogo sagrado, que consomem o medo e a limitação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário