SINTONIA . CONHECIMENTO DIRETO . CELEBRAÇÃO fortalecimento interno . consciência . integração . agni@agni-ec.com.br


terça-feira, 10 de junho de 2014

integrar-se à Luz 1
MANIFESTAR O PRÓPRIO POTENCIAL DE LUZ
Colocar em movimento o próprio potencial é uma convocação a cada ser, principalmente àquele que se propõe a viver pelos valores da essência e não da forma.
Mas, antes de tudo, o ser precisa ter consciência da existência deste potencial de luz, ou seja, é preciso que ele venha se revelando de si para si mesmo.
O potencial de cada ser é único, exclusivo, original; é de responsabilidade de cada um manifestá-lo. O universo conta com esta manifestação, pois ela é importante e necessária para todo o conjunto.
Manifestar o próprio potencial de luz é honrar a beleza do divino que há em si; é banhar-se da gratidão do auto-reconhecimento e da alegria que induz a toda celebração... a viver em constante celebração.
Este é o verdadeiro sucesso: ser feliz em si. Esvaziar-se de todo conflito, de toda discórdia...e  celebrar a vida.
Tão simples e tão complexo...Viver a vida neste estado de espírito de celebração, requer  que tenha havido uma depuração do egoísmo humano que quer impedir este viver...
O estado de celebração permite ao ser irradiar de si sua melhor fragrância...de Luz e de Amor...e esta qualidade vibracional é o melhor ‘serviço’ que o ser humano pode prestar à humanidade.
A todo momento o ser está irradiando algo; a ele não é possível dissimular, pois esta irradiação emana do âmago do seu ser e o acompanha onde quer que vá, deixando um rastro atrás de si.... ‘Que tipo de rastro tenho deixado por onde passo’? uma boa indagação que pode trazer boas revelações...Não apenas as ações, mas também os pensamentos e os sentimentos vão nublando ou clareando ao ser e ao seu entorno...
No processo de depuração de seu egoísmo, o ser passa, quase que forçosamente, pela fase em que é necessário reconhecer a existência do egoísmo em si. Reconhecer o esforço do egoísmo humano em querer impedir o florescimento deste estado interior de paz e alegria que pode permitir ao ser, o viver em celebração. Porque só este reconhecimento pode permitir ao ser não compactuar com as propostas do egoísmo para manter o ser preso nele: do querer para si, do querer ganhar sempre e ter prazer, do querer o reconhecimento, o aplauso, do ter medo da crítica e do sofrimento, do apegar-se, do julgar e condenar...
Reconhecer a proposta constante do egoísmo _ principal característica do humano_ e se manter liberto dele, sem compactuar com ele...é um trabalho constante...um treinamento hercúleo...
Ninguém pode forçar uma flor a espargir o seu perfume. Isso é um processo natural de evolução. Em algum momento acontece, desde que sejam dadas as condições apropriadas para tal.
Manter-se atento, sem compactuar com as propostas do egoísmo humano, é oferecer as condições para que a Luz ilumine e o Amor entre em movimento. Ainda que este processo se inicie por uma pequena brecha, quanto mais luz e amor por ela for passando _  assim como a água que gradativamente amplia a pequena fenda por onde escorre, até jorrar em cascatas borbulhantes _ mais se ampliará a integração com este universo de plenitude e de potencialidade e de alegria que há em cada um, permitindo que cresça o viver em celebração.
Este estado de viver celebrativo, permite que o verdadeiro serviço de ‘irradiar-se’ cobrindo a todos e a tudo com a luz generosa e amorosa, possa efetivamente acontecer. Este é o maior serviço de ‘ecologia’, de ‘saneamento básico’ que o ser pode fazer e oferecer ao mundo.
Manter o coração completamente aberto. Crescer em percepção. Crescer em auto-observação, para revelar-se. Aproximar-se do Deus em si e irradiar-se generosamente. Olhar para Ele. E Ele amorosamente retorna o olhar...

Nenhum comentário:

Postar um comentário