SINTONIA . CONHECIMENTO DIRETO . CELEBRAÇÃO fortalecimento interno . consciência . integração . agni@agni-ec.com.br


domingo, 7 de setembro de 2014

ABRINDO MÃO DO CONTROLE

o ser quer o controle porque quer dominar...por medo de sofrer _ e por achar que situações diferentes daquelas que ele considera ideais podem conduzi-lo ao sofrimento _ o ser quer que as coisas sejam do jeito que ele quer...no tempo que ele quer...na sua própria vida e na vida do outro.

orgulho, obstinação e medo protegem este núcleo que quer o controle...e diante de qualquer perspectiva de desapego, surgem as questões: ‘mas como? se eu deixar de ‘fazer’, como vai ficar minha vida??’ ‘ sou eu que decido...eu estou no controle...eu tenho que conduzir!’...

na maioria das vezes o sofrimento nasce exatamente desta necessidade de controle...porque quem está ligado a esta maneira de vivenciar a vida, não se concede uma trégua...é sempre e todo dia aquele trabalho exaustivo de ‘precisar’, de ‘ter que’ saber...conhecer...julgar...analisar...informar...exigir...cobrar...para que tudo seja feito do jeitinho que se quer!!!

para controlar o próprio destino, para ter segurança, o ser acha que precisa acumular... e para acumular, precisa competir, disputar...aí surge a vontade de ganhar e o medo de perder... e desse medo nasce a inveja de quem tem...nasce o ciúmes do que aparenta ter tido mais oportunidades...e toda a constelação do eu inferior pega carona neste medo....

todas as camadas de auto-defesa criadas pelo ser como resposta aos choques de exclusão, humilhação, abandono, que ele viveu em sua jornada, aparecem em diferentes graus de egoísmo e destrutividade, dando sustentação a esta forma controladora de vivenciar a própria vida... são os hábitos...que ao mesmo tempo em que  angustiam...impedem o ser de experenciar o fenômeno da entrega pelo medo de se libertar do passado.

e este processo _ como todos aqueles a que o ser der sua atenção_ movimenta-se numa forma cada vez mais crescente, cada vez exigindo mais....mais tempo...mais atenção...mais dedicação...mais exclusividade...gerando mais ações, muitas vezes equivocadas, prendendo o ser num ciclo infindável de purificação.

até que o ser entenda que o caminho mais fácil para a purificação é a entrega... abrir um espaço na mente e nas emoções...compreender que querer tentar resolver todas as situações do seu jeito e a seu tempo...forçando mudanças... não só é altamente desgastante, como na verdade não é possível! 

e impede que o ser mergulhe naquilo que efetivamente está presente naquele presente...a própria vida o comprova, pois existem muitos elementos também inconscientes, que participam do processo, conduzindo a resultados aparentemente totalmente aleatórios ao  planejado.

ao invés de imediatamente forçar a mudança, mergulhar no que está!

e no que está, encontrar exatamente o que precisa e merece em seu caminho de evolução...

no que está! na situação que se apresenta...na percepção que se está tendo... no sentimento que se está sentindo...se entregar ao que está, dialogar com o que está, compreender o que está...se entregar.... e se integrar...

a integração revela...e traz o novo...

mas o ser está acostumado a não querer ouvir, apenas falar...há uma parte em si, encharcada de medo, querendo resistir ao terror da entrega, da aniquilação...surge a sensação da falta de identidade, uma vontade de voltar atrás e reconstruir o ‘velho’ e ‘conhecido’ novamente....

este é o processo de abrir mão do controle...este é o processo da entrega...um processo de vai e vem... até que se chega ao ponto do não retorno... e aí só resta adentrar no que está...aceitando o que está posto, revelado, escancarado...e que só o ser, na sua inútil resistência, insistia em não se defrontar...

identificar a mágoa, o ressentimento, por querer que as coisas fossem diferentes...do seu jeito...e perceber como elas o mantém presos ao passado...e não querer fugir correndo como uma criança assustada buscando imediatamente mudar o que está...

mas passar a  perceber a própria responsabilidade em todos os conflitos, em todos os impasses, em todas as situações...pois é só disto que se trata...parar de exigir de si mesmo o ideal e perceber o que está presente ...mesmo que sujo... mesmo que feio...e também mesmo que lindo...generoso...amoroso...e acolher tudo, assim mesmo...do jeito que se apresenta...com amor...

este é o processo do abrir mão do controle para entregar-se ao fluir da Vida...na ciência de que a Vida é o Divino em manifestação... é a Perfeição que traz a cada um, o perfeito para ser vivenciado em seu caminho de evolução...

então esta certeza nos banha, a confiança de que tudo é um... não há certo nem errado, feio nem bonito, sujo nem limpo...tudo é um... começa a nos plenificar...

e a paz e a serenidade decorrentes da confiança nos preenchem de uma forma fantástica, trazendo força, vitalidade e serenidade! eliminando todo sentimento de isolamento, solidão, todo sentimento de medo...e nos colocando num lugar de integração! unificação...união! alegria!

e este estado só pode nos convidar à celebração e à gratidão!

somos todos um! ficamos cheios do todo... e só nos resta vibrar em gratidão!! totalmente livres...

será isto apenas retórica de impacto? é possível isto?

sim, é possível! é possível verdadeiramente...àquele que se permite se entregar... é possível começarmos a ter esta consciência cada vez mais clarificada em nosso coração, em nossa mente, em nosso corpos...

e é esta consciência expandida que nos impulsiona a mais adentrarmos a este reino...e a mais tomarmos posse do que nele há...para gerarmos em nós mesmos as condições necessárias para mais, neste estado  de paz e plenitude, podermos permanecer...

e o que nos cabe fazer?

apenas irradiar...desenvolvermos a arte de ‘nada fazer’...apenas irradiar a partir deste lugar...o coração que é um...tão plenos estamos, que a gratidão nos impulsiona a compartilharmos....

irradiar este estado de plenitude a todos quantos entrem em contato conosco no dia a dia...a tudo o que está em nosso entorno.... a tudo e a todos.... ao universo...apenas irradiar...assim como o sol se oferece...apenas irradiar...para perto e para longe....para tudo e para todos...

a felicidade passa por nós e chega ao outro...a graça divina passa por nós e chega ao outro...

é tudo o que nos cabe fazer!!

este é o verdadeiro e único trabalho...nos integrar à fonte do tudo o que há e irradiar sua força, sua luz, seu aroma....para perto e para longe...aqui, ali e lá.... em todo lugar...aquecendo os corações...COLOCANDO O AMOR EM MOVIMENTO...

e através de nosso dons e talentos permitindo o amor se expressar!

como diz o ‘bendito de AGNI’:
“AGNI, AGNI
aqui, ali e lá...ativando...o fogo da consciência...a luz que nos dá ciência...pureza no coração...calor que nos dá acolhida...amor que é o grande mestre....é a força da união!!! é um, é um, é um.. é a força da união!!! é um, é um, é um... é a essência do coração!!!”


Nenhum comentário:

Postar um comentário